Massa pronta para tapioca garante lucratividade e crescimento à empresa com experiência de 27 anos no mercado agroindustrial mandioqueiro

BeijuBom fatura em torno de R$ 40 milhões com produtos a base de mandioca e 100% naturais

 

 

A tapioca, alimento típico do norte e nordeste, já ultrapassou as fronteiras e está integrada na rotina de milhares de pessoas pelo Brasil. A busca por produtos sem glúten, hábitos de vida mais saudáveis e valorização da cultura regional criaram o novo hábito de consumo dos brasileiros e impulsionaram uma nova demanda.

 

A procura pela praticidade e pela massa de tapioca pronta para o consumo fez com que empresas como a BeijuBom, companhia nacional de trajetória familiar desde 1986 no mercado agroindustrial mandioqueiro,  crescesse 60% em relação a 2013, ano em que a tapioca caiu de vez no gosto dos consumidores do sul e sudeste.

 

Com o faturamento anual na casa dos R$ 40 milhões, a BeijuBom tem objetivos ainda maiores. A expectativa é crescer 25% em 2016. O principal alvo da BeijuBom é tornar-se uma referência em  tapioca. “Nosso produto é único. Utilizamos um método inovador de obtenção da tapioca em escala industrial com patente requerida, que confere à goma excelente qualidade e pureza, dispensando o uso de conservantes”, afirma o Diretor Executivo da BeijuBom, Maurício Yamakawa.

 

Os principais diferenciais da BeijuBom está em entregar ao consumidor final um produto sem glúten, sem conservantes, livre de transgênicos e alergênicos e 100% natural. Além disso, a massa de tapioca pronta da BeijuBom não possui adição de sódio, algo inovador em relação à concorrência.

 

“A BeijuBom tem como missão oferecer ao mercado produtos saudáveis e seguros com excelência em qualidade, visando respeito, profissionalismo e transparência aos seus colaboradores, fornecedores, clientes e consumidores, com ética e sustentabilidade”, completa Maurício. Atualmente a BeijuBom possui 76 funcionário diretos e emprega mais 300 pessoas de maneira indireta.

 

A BeijuBom está presente em pontos de vendas espalhados pelo Brasil, entre eles Cia Zaffari, Angeloni, Carrefour, Atacadão, Sonda, Rede Litoral SP, Assaí (DF), entre outros.  Para 2016, a marca planeja intensificar as ações nos pontos de vendas promovendo degustações, abordagens, displays e terminais. A marca também pretende intensificar a aproximação com o consumidor através das mídias sociais.

 

Exportação

A iguaria tipicamente brasileira também chegou a outros lugares do mundo. A BeijuBom já exporta para países como: Austrália, Inglaterra e Portugal.

Please reload

DESENVOLVIDO POR: