Tapioca: congelar ou não congelar?


Hoje em dia, não estamos mais dispostos a perder muito tempo na cozinha, não é mesmo? A correria do dia a dia exige que estejamos sempre em busca de praticidade, assim, congelar alimentos prontos pode ser uma ótima opção para manter uma alimentação saudável em meio a uma rotina tão intensa. Quando feita da forma adequada, a técnica de congelamento de alimentos prontos não altera o sabor, a cor e as propriedades nutricionais do alimento e permite conservá-los por mais tempo, uma vez que retarda o desenvolvimento de microrganismos e, consequentemente, evita o processo de deterioração. Muita gente se pergunta quais alimentos podem ser congelados, e a resposta é a maioria deles, mas claro que existem algumas exceções, como maionese, ovos cozidos, batatas cozidas e saladas cruas de alface, agrião, escarola, rúcula, almeirão, pepino e rabanete. Mas e a tapioca pronta pode ser congelada? A boa notícia é que a nossa prática e versátil tapioca pode sim ser congelada, com ou sem recheio, basta prepará-la na frigideira, como de costume, recheá-la e levá-la ao congelador muito bem-embalada em folha de alumínio, plástico aderente (plástico-filme), potes de vidro ou recipientes de plástico. É importante se atentar ao tempo de estocagem e, no caso da tapioca, deve seguir-se as mesmas recomendações utilizadas para pratos prontos, podendo ficar acondicionada por até 3 meses em congelador. Na hora do consumo, o ideal é descongelar a tapioca no refrigerador, principalmente se recheada com carne, e, após o descongelamento, esquentá-la em fogo baixo ou forno micro-ondas, por, aproximadamente, 15 segundos. Lembre-se de usar alimentos frescos e nunca recongelar após o descongelamento.

DESENVOLVIDO POR: